sábado, 11 de outubro de 2008

O que fazer?



O que se deve fazer quando se prega o amor, mas se sente o mais profundo ódio no coração?
quando a dor dói mais forte...
quando sabemos o caminho, mas não sabemos segui-lo..

"Que o seu afeto me afetou é fato"
não consigo mais voltar atrás....
mas estou voltando...
e eu não quero voltar...

Por favor, alguém me socorra de mim...

[..Sei que o texto não rima... mas as lágrimas afogaram a minha poesia..]

5 comentários:

Mary disse...

Oi Marina... desculpe a demora pra passar aqui... falta-me tempo ultimamente!

Quanto ao seu texto... bem... já tentou ñ ser tão dura consigo mesmo? Eu sempre me cobrei muito, mas ultimamente tenho percebido que a gente sente e vive certas coisas, e não dá pra ficar fingindo que não as vive nem sente. Nem sei o que te dizer... mas acho que vc deve prosseguir pregando o amor sim. Se alguém te feriu, Deus te entende, afinal a gente não é de ferro... nós temos emoções, sentimentos... converse com Ele... beijo!!!

Pode linkar o blog sim!!!
Parabéns pelos textos! Ameiiii!!!!

Bia disse...

O amor não compartilha espaço com o ódio. Se há amor, então não há ódio, há ressentimento, mágoa ansiando perdão. Realmente não precisa ser tão dura com você mesma. Deus é contigo, SEMPRE!

Bia - Deus e a Menina

Lu disse...

Marina, somos feitos de contrários. Eu concordo com o poeta quando diz que o oposto do amor não é o ódio, é a indiferença. Parece loucura, mas odiamos as pessoas que mais amamos, com quem mais nos importamos. É o nosso avesso, somos humanos e muitas vezes ecoa a frase de Paulo "Não faço o bem que quero, mas sim o mal que não quero...". Não tente entender, viva e tente respeitar a si mesma, os seus próprios sentimentos, a mistura deles, o contrário deles. Deus te abençoe e seque as tuas lágrimas. Bjus!

Mary disse...

Mari, falando em contrários, já ouviu essa música do Pe. Fábio?
Um trecho dela fala assim:

"O ódio é uma forma tão estranha de amar..."

Se é ódio é pq no fundo vc ama... pq vc ñ se importaria com algo que alguém fez ou falou se ela não fosse importante pra vc! Mas, concordo com a Bia: ñ deve ser ódio... deve ser algo menos drástico. Por isso não se culpe muito. Sabe, às vezes a gente se cobra tanto com relação à entender os outros... mas a gente reluta tanto em entender nós mesmos... acho que a vida tb por valorizar-nos e buscar nosso bem estar! Beijão!!!

Suelem de Oliveira disse...

Oi Marina! E aí querida...Como se sente hj? A dor já passou? Ela deu lugar ao Amor? Transforme sua dor em Amor.
Vc sabe, tb estava sofrendo muito...Mas, meu pés se tornaram fortes.A queda já não mais me abala.Vire-se...Dê novo sentido a vida.Pregue sim o Amor...Só este não passará!

Beijoss...