quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

JESUS AMA A TODOS!

Estava procurando uma imagem na internet quando acabei entrando num blog que tinha um texto com um tema que a tempos venho querendo escrever aqui. O texto é grande, mas maior ainda é a mensagem que ele tras... Que um dia os cristão possa aprender a AMAR A TODOS!

JESUS AMA A TODOS!
Escrito por: em 26/03/2010



“Eu realmente só amo a Deus na proporção em que amo a pessoa que menos amo”. Dorothy Day.


“Como gay, descobri que é mais fácil conseguir sexo nas ruas do que um abraço na igreja”. Autor desconhecido.

Eu confesso, coisas assim me deixam profundamente triste e até mesmo envergonhado.

Onde será que nós erramos? Onde a mensagem foi perdida? Eu me pergunto se o Evangelho perdeu sua essência de “Boas Novas”? Será que as pessoas não veem que para Deus não existe separação alguma? “Porque para Deus não existe judeus e não judeus, escravo e livre, macho ou fêmia” (Romanos...?) E o Pai de Jesus é tão amoroso e perfeito que não pára por ai. Para Deus não tem essa de heterossexuais e homossexuais, assim como não existe separação entre brancos e negros, tradicionais e conservadores, rubronegros e tricolores. Ele não vê grupos. Deus vê pessoas. Ele não vê classes. Ele vê pessoas. Max Lucado diz que quando olhamos uma multidão vemos exatamente isso: uma multidão. Mas não confunda a nossa visão com a visão de Deus. Onde vemos uma multidão Deus vê pessoas. Ele reconhece cada rosto e sabe o nome de cada um. E Ele não diz: “vejam! Um fulano de tal é negro” ou “aquele lá é uma bichona”. Para Deus, cada rosto é uma criança carente de amor e Ele tem amor para cada criança.

O amor do Jesus que eu conheço é totalmente puro e não impõe nenhuma condição de reciprocidade. E como observa Beatrice Bruteau, qualquer amor que seja salvador precisa ser desse tipo, absolutamente incondicional e livre.

Ele diz em alto e bom som: “amem como Eu os amei”. E se Ele amou a ponto de não ver Sua própria vida por preciosa, antes, a entregou por amor dos Seus queridos e amados humanos desajeitados – do qual faço parte – então nós não deveríamos fazer o mesmo pelas pessoas?

Estou cansado de ver as coisas sendo levadas mais a sério do que as pessoas. A dois mil anos atrás, na Palestina, um judeu carpinteiro de uma pequena cidade chamada Nazaré caiu na mira da elite religiosa que procurou matá-lo porque havia curado um homem no Sabath (sábado, sagrado para os judeus). Durante grande parte do século XX os negros norte-americanos eram queimados vivos simplesmente por serem negros. Hoje, com os dois pés fixos no novo milênio vemos pessoas sendo humilhadas e rejeitadas pela sociedade só por serem “diferentes”. Ainda não aprendemos a viver com a diferença das pessoas?

A mensagem de Jesus, o Grande Revolucionário e amigo dos pecadores (Lucas...) parece ter se limitado apenas a tinta e papel. Segundo Jesus, as pessoas poderiam vir a Ele como estavam porque eram amadas exatamente assim – não como deveriam ser, mas como são. Eu mesmo nunca vou conseguir agradecer a Deus o suficiente por Ele me amar como sou e não como eu deveria ser porque tanto eu quanto Ele sabemos que se Ele fosse me amar pelo que eu deveria ser então Ele nunca iria me amar porque eu nunca vou ser como deveria.

O que tenho visto na comunidade dita cristã é que o movimento posto por Jesus – venha como está – é seu lema, mas na prática as coisas são bem diferentes – Deus, como estão diferentes!

“Venha como está!”, eles dizem. Mas na verdade o que sentimos é “vá se arrumar, tome um belo de um banho, fique cheiroso, coloque sua melhor roupa e venha para nós o aceitarmos e amarmos”.

Este definitivamente não é o evangelho de Jesus! Se Deus nos aceita e nos chama como somos, então quem somos nós para restringir o amor de Deus, revelado em Jesus, para as outras pessoas?

Ainda é possível vermos hoje em passeatas como “O Orgulho Gay” pessoas levantando faixas com os dizeres “Jesus Odeia as Bixas” e até mesmo podemos ouvir os homossexuais sendo condenados ao “inferno mais quente e profundo”.

Eu, como cristão e pecador (talvez mais pecador do que cristão), peço perdão às pessoas que fazem parte da comunidade homossexual. Peço perdão em nome de todas as pessoas que levantavam faixas de ódio e que condenavam vocês ao “lago de fogo”. Peço perdão por todas as palavras de amor e graça retidas, e no lugar delas substituídas pelas piores asneiras.

Verdade seja dita: a Bíblia é clara no que diz respeito às praticas homossexuais. Mas ela não pára por ai! Continua falando sobre a soberba, presunção, mentira, desobediência aos pais, insensatez e pessoas sem misericórdia (Romanos 1:24-32).

Mas a divisão não diz respeito apenas a heterossexuais e homossexuais. O negro ainda é discriminado no nosso país e se o um branco sair para uma rua com a frase “100% BRANCO” em sua camisa eu não sei se ele conseguiria voltar para casa vivo. Torcedores rivais ainda entram em guerra antes, durante e após os jogos de seus times. Um jornalista chegou a dizer que as famílias não estão mais seguras em um estádio de futebol. E já não é mais um ser humano que vemos do outro lado e tudo isso só porque não sabermos conviver com as diferenças.

Eu não estou livre disso. Brennan Manning no livro O anseio furioso de Deus diz que se eu odiar um racista eu acabo não sendo muito diferente dele. Jesus perguntou que bem faríamos ao mundo se amarmos apenas as pessoas que nos amam.

Quem ama se importa. Deus deu o exemplo. Deus amou (e ainda ama). Deus se importou (e ainda se importa). Deus veio (e ainda está aqui). O amor não nos faz estagnar diante do sofrimento das pessoas. Isso é anti-amor. O amor é um movimento.

Aos perfeitos de plantão que preferem ver pessoas condenadas à ver pessoas recebendo misericórdia e graça, Jesus veio para os imperfeitos (Mateus 9:13). Se eu acreditasse em sorte eu diria “sorte minha! Sorte dos Maltrapilhos!”, mas não tem nada a ver com sorte. É pela graça. (Efésios 2:8)

O meu desejo é que por todos sejam conhecidos a seguinte verdade – e essa sim é uma verdade incontestável – JESUS AMA A TODOS!

Texto reditado de: http://messmartins.blogspot.com/2010/06/jesus-ama-todos.html

3 comentários:

Diego disse...

sua mensagem em maravilhosa....interiramente positiva!!!

Cássia disse...

O texto fez com que veja o mundo de uma forma diferente da visão limitada do meu olhar humano me fez ver o outro com o coração e o olhar de Cristo. Obrigada.

Mah disse...

Até que enfim um texto verdadeiramente cristão... estava cansada do discurso de condenação a todos aqueles que não se encaixam nos "padrões" da sociedade e da religião. Parabéns por postá-lo aqui.

beijo!